12 outubro 2014

Feliz dia das crianças!

Esse post vai ser bem rápido, só para não passar em branco. Infelizmente não ganho mais presentes do dia das crianças (Saudades), mas sempre tento comprar algo para os meus três pequenos primos, que ainda estão na faixa etária dos 3 aos 10 anos, simplificando, tem que ganhar presentes! E para homenagear esses baixinhos, vou deixar imagens e texto abaixo, confira:

O QUE É AMOR?

Amor é quando você fala para um garoto “que linda camisa ele está vestindo” e aí ele a veste todo dia. Noelle, 7 anos.

Amor é quando você sai para comer e oferece suas batatinhas fritas, sem esperar que a outra pessoa te ofereça as batatinhas dela. Chrissy, 6 anos.

Amor é quando alguém te magoa, e você mesmo muito magoado não grita porque sabe que isso fere seus sentimentos. Samantha, 6 anos.

Amor é quando seu cachorro lambe sua cara, mesmo depois que você deixa ele sozinho o dia inteiro. Mary Ann, 4 anos.

Amor é quando minha mãe faz café para o meu pai e toma um gole antes para ter certeza que está do gosto dele. Danny, 6 anos.

Amor foi quando minha avó pegou artrite, e ela não podia se debruçar para pintar as unhas dos dedos do pé. Meu avô desde então, pinta as unhas para ela. Rebecca, 8 anos.

O amor não é quando o seu amor corre de você no pega-pega, e sim quando ele te da a mão e chama para correr com ele. Mary, 6 anos.
Nesta vida, pode-se aprender três coisas de uma criança: estar sempre alegre, nunca ficar inativo e chorar com força por tudo o que se quer.
Já reparou que as crianças quando brigam, sempre voltam a brincar juntas? É porque vale mais a felicidade do que o orgulho.
Dicionário feito por crianças (algumas palavras)
Ancião: É um homem que fica sentado o dia todo. (Maryluz Arbeláez, 9 anos)
Branco: O branco é uma cor que não pinta. (Jonathan Ramírez, 11 anos)
Camponês: um camponês não tem casa, nem dinheiro. Somente seus filhos. (Luis Alberto Ortiz, 8 anos)
Deus: É o amor com cabelo grande e poderes. (Ana Milena Hurtado, 5 anos)
Inveja: Atirar pedras nos amigos. (Alejandro Tobón, 7 anos)
Igreja: Onde a pessoa vai perdoar Deus. (Natalia Bueno, 7 anos)
Mãe: Mãe entende e depois vai dormir. (Juan Alzate, 6 anos)
Sexo: É uma pessoa que se beija em cima da outra. (Luisa Pates, 8 anos)
Tempo: Coisa que passa para lembrar. (Jorge Armando, 8 anos)
Violência: Parte ruim da paz. (Sara Martínez, 7 anos)”
Amo crianças, amo estar entre crianças. Com elas tudo fica mais leve, mais inocente… puro, isso. Fica tudo muito mais puro. Crianças não se preocupam com trivialidades do dia a dia, com a correria, com a maldita rotina, não se importam com o que as pessoas são ou deixam de ser, não julgam, não veem maldade. São sinceras, extremamente sinceras. Elas riem quando sentem vontade, choram quando sentem vontade, bem na sua frente, sem se importar. Porque crianças são puras, não precisam se achar bonitas, ricas ou terem grandes feitos na vida para serem felizes. Se você der só um pouco de atenção e carinho a elas já basta, e isso te dá horas de sorrisos sinceros, inocência e paz. Aí você volta a ser aquela criança que um dia você foi, e sente saudade dessa inocência, sente saudade do tempo que brincar era a única coisa que importava.
E para finalizar: eu quando criança:
FELIZ DIA DAS CRIANÇAS!

2 comentários:

  1. nhooim que fofura, um festival de fofura. Crianças tem o dom de alegrar qualquer ambiente mesmo, é incrível <3
    Dê uma passadinha no meu blog, ficaria muito feliz http://domeujeito-mafacon.blogspot.com.br/
    Beijos Agnes <3
    Ju.

    ResponderExcluir
  2. Que fofura!

    http://www.elaecrista.com/2014/10/dia-das-criancas.html

    ResponderExcluir

- Sejam bem vindos ao Escritas de Verão
- No final do comentário deixe o link do seu blog que eu irei olhar seus post e comentar nos quais eu gostar :D
- Sugestão/Criticas Construtivas são bem vindas
- Sem xingamentos por favor!

© Escritas de verão - 2014. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.