03 dezembro 2013

Momento poetisa.

Voooltei negada! Estou finalmente de férias e agora poderei voltar com tudo no blog, amém? Para começar com pé direito, vou postar uma poesia que amo de paixão. Ela é bem conhecida e tenho certeza que vocês já viram pelo menos um trechinho dela, sendo assim, espero que gostem:



Amor é fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar-se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor? 

-Luiz Vaz de Camões 

Can you feel?

3 comentários:

  1. você voltouuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!!!
    sempre vejo o blog escondidinha! hahahahahaah bjs
    ah, seguindo!
    http://coroadepapel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. que linda você <3 Obrigada linda hahaha
      Voltei sim *-* E agora é pra ficar haha

      Excluir

- Sejam bem vindos ao Escritas de Verão
- No final do comentário deixe o link do seu blog que eu irei olhar seus post e comentar nos quais eu gostar :D
- Sugestão/Criticas Construtivas são bem vindas
- Sem xingamentos por favor!

© Escritas de verão - 2014. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.