17 janeiro 2013

Pedaço de mim.

Olá pessoas, hoje trago um pouco de literatura a vocês. Eu postei este texto no meu tumblr a pouco tempo. Ele é um pouco compridinho, mas foi o texto que eu mais me emocionei ao escrever! Espero que vocês leiam.

“Sabe quando temos muitas coisas há falar, mas nenhuma palavra parece suficiente para expressar os sentimentos? Queria fazer o texto perfeito, falando o quando preciso de você, como tomo um gole diário de amor quando penso em seu nome, como queria que você estivesse ao meu lado, como eu queria poder estar ai pra te fazer feliz, de como eu queria… Queria poder escrever minha dor. Tudo que escrevo não parece o bastante, as palavras parecem desiguais as emoções. Você confunde minha cabeça, não me deixa pensar em uma maneira certa de te amar, na verdade, te amar é certo? Amar alguém que não se pode ter, amar alguém que não sabe quem eu sou, amar alguém que não sabe dos meus sentimentos, amar alguém que não me corresponde. Não é certo, convenhamos. Mas por que quanto vejo uma foto sua ou quando o seu nome vem a minha cabeça, tudo parece tão perfeito? Por que me sinto tão completa? Confuso, estranho, doentio. Chame do que quiser, eu entendo. Não é normal, chega a ser infantil. Mas não sei o que fazer, acredite já tentei te esquecer. Não é tão fácil como parece. Não consigo tirar você da minha mente, você já  roubou um lugar do meu coração. Assim, fácil. Sabe, ninguém nunca o fez, ninguém nunca teve o meu amor. O que é mais estranho ainda, por que tenho que amar alguém que está tão longe? Não me conformo com a maneira que o coração achou de me machucar. Todas as noites penso em seu jeito de ser, sua forma de se expressar, em você… Toda a dor passa a partir do momento que o vejo feliz, sabia? Sua felicidade é o anestésico para minha dor. Você não faz ideia de como você é importante para mim, de como você virou minha vida de uma hora para outra, 360º graus é pouco para explicar o que aconteceu comigo quando comecei a te amar. Amar. Nunca pensei que sentiria isso, muito menos um amor tão platônico, chega a ser engraçado. Imagino você lendo tudo isso que escrevi ate agora…Não consigo pensar na sua reação. Provavelmente achando graça. Pareço uma menina boba que se encantou com um semi príncipe que se diz imperfeito, mas que com seus defeitos foi que me encantou. Esse seu jeito de lidar com a tristeza, de demonstrar alegria mesmo quando muita gente te quer para baixo. Você diz que é feio, desculpe por não concordar. E não diga que o amor me cegou. Na verdade, o amor me fez ver o que você tem por dentro. Mesmo antes de ver uma foto eu já estava tão na sua...Mas no final de tudo isso, eu ainda estou sozinha e você to outro lado da tela, lendo apenas um texto que provavelmente irá esquecer depois de algum tempo… Só quero realmente, que você saiba que eu me importo. Posso não ser a pessoa que você goste ou queria, mas eu me importo com você. Você pode não ligar para nada do que escrevo ou o que digo sentir, tudo bem. Amar você nunca foi uma consequência ou um obstaculo da vida. Só me fez perceber que mesmo sendo uma pessoa fria, bem no fundo somos todos capazes de amar, mesmo que esse amor não seja o melhor ou o mais saudável, mesmo que não seja perfeito, pra mim é suficiente.”

3 comentários:

- Sejam bem vindos ao Escritas de Verão
- No final do comentário deixe o link do seu blog que eu irei olhar seus post e comentar nos quais eu gostar :D
- Sugestão/Criticas Construtivas são bem vindas
- Sem xingamentos por favor!

© Escritas de verão - 2014. Todos os direitos reservados.
Tecnologia do Blogger.